Pernambuco coloca apresentador Caio Braz na estrada para mostrar belezas do Estado

Ação Bora Pernambucar Como Você Nunca Viu vai passar por 14 municípios mostrando as riquezas e as peculiaridades do Agreste e Sertão, com cobertura pelas redes sociais, e inclui ainda o lançamento do Passaporte Pernambuco.

Um mergulho em Pernambuco como nunca se viu. Pelo menos não assim, tudo juntinho, numa aventura única, de carro, percorrendo Agreste e Sertão. Assim é a nova ação de divulgação do Turismo do Estado, que caiu, literalmente, na estrada no último sábado, 24 de outubro, tendo à frente o apresentador Caio Braz. O Bora Pernambucar Como Você Nunca Viu teve como ponto de partida o Marco Zero do Recife, numa manhã ensolarada, para carregar de boas energias nesta viagem inesquecível.

Ao longo de 16 dias, 14 municípios serão visitados pela equipe da Secretaria de Turismo e Lazer do Estado e da Empetur, mais um time de profissionais que vai produzir vídeos e fotos que prometem inspirar muita gente a viajar. Toda esta maratona já pode ser acompanhada online pelas redes do Descubra Pernambuco (@descubrapernambuco, no Instagram, e no Facebook) e pelo perfil pessoal de Caio Braz, @caio.

“Esta nova ação do Governo do Estado para o turismo tem ainda mais importância pelo momento que vivemos, de retomada do turismo, com a liberação de todos os equipamentos e atrativos turísticos. O visitante que hoje chega a Pernambuco já pode fazer o seu passeio de jangada, a sua trilha, pode andar de teleférico e ir aos bares e restaurantes com segurança, porque o trade está atento e respeitando os protocolos de segurança. Essas dicas todas reveladas por Caio Braz tornam o passeio ainda mais especial. Então, é seguir o Descubra Pernambuco e planejar a viagem”, destaca o secretário de Turismo e Lazer, Rodrigo Novaes.

O roteiro traçado para ser percorrido por Caio Braz traz experiências únicas, como por exemplo, mergulhar na catedral submersa de Petrolândia, em pleno São Francisco; conferir a produção das alpercatas (sandálias) xô boi – um clássico nordestino – em Floresta, ou ainda incorporar o personagem do careta, típico do Carnaval de Triunfo. A brincadeira faz parte da visita à Casa do Careta, que fica na cidade que é um dos principais polos turísticos do Sertão.

Estão contempladas ainda, nesta primeira fase, os municípios de Tacaratu, São José do Belmonte, Serra Talhada, São José do Egito, Buíque, Pesqueira, Taquaritinga do Norte, Caruaru, Bonito, Bezerros e o Recife. “Estamos muito felizes com os primeiros resultados que estamos tendo já nos primeiros dias da ação, com muita interagindo nas nossas redes sociais, compartilhando, perguntando sobre Pernambuco. Nosso objetivo é exatamente este, despertar a vontade de conhecer lugares únicos. Temos muita coisa boa a ser descoberta”, salienta o presidente da Empetur, Antônio Neves Baptista.

Passaporte Pernambuco

A aventura pelo Agreste e Sertão inclui ainda o lançamento de outra iniciativa do Turismo do Estado, o Passaporte Pernambuco, que será disponibilizado gratuitamente para pernambucanos e turistas. Semelhante a um passaporte de verdade – mas sem qualquer valor de documento oficial – o caderninho permite que o viajante registre a passagem pelos diversos locais que for conhecendo, po meio de carimbos coloridos que poderão ser encontrados em hotéis, pontos turísticos, centros de atendimento ao turista (CATs), restaurantes, entre outros equipamentos voltados a receber visitantes.

Tanto o passaporte quanto os carimbos podem ser obtidos gratuitamente. A partir da primeira semana de novembro, os primeiros passaportes serão entregues nos CATs do Grande Recife, e na sequência, eles serão enviados ao interior do Estado. Nas cidades que não contarem com CATs, eles poderão ser adquiridos em hotéis e pontos turísticos.

O Passaporte Pernambuco será entregue ainda a agências de turismo que comercializam o destino, incluindo estabelecimentos de Estados nordestinos, a exemplo da Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Bahia e Piauí.

Já os carimbos, serão entregues a estabelecimentos turísticos em geral por todo o Estado. “O passaporte é uma ferramenta que vai nos ajudar a despertar o desejo tanto do público para vir ao Estado quanto dos agentes de viagens e operadores de venderem o destino. Vamos entregar material para várias agências e incentivar que eles sejam os multiplicadores dessa ideia, entregando aos seus clientes quando eles adquirirem pacotes para cá”, explica a diretora de Marketing da Empetur, Milu Megale.

Eleições 2020: TSE aprova envio de forças federais para sete estados

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou hoje (27) o envio de tropas federais para garantir a segurança do primeiro turno das eleições em sete estados. Soldados das Forças Armadas serão enviados para localidades do Amazonas, Pará, Maranhão, de Mato Grosso do Sul e do Rio Grande do Norte, Acre e Tocantins.

 

Os pedidos de envio de forças foram feitos pelos tribunais regionais eleitorais (TREs) para garantir a normalidade da eleição. As 345 localidades que vão receber as tropas têm histórico de conflitos durante as eleições e baixo efetivo de policiais militares.

 

Com a aprovação dos pedidos, a decisão do TSE será encaminhada ao Ministério da Defesa, pasta responsável pelas ações desenvolvidas pelas Forças Armadas.

 

Nas eleições gerais de 2018, o TSE autorizou o envio de tropas para 510 municípios em 11 estados. Nas eleições municipais de 2016, foram 467 municípios de 14 estados.

 

Pandemia

Devido à pandemia de covid-19, o Congresso Nacional promulgou emenda constitucional que adiou o primeiro turno das eleições deste ano de 4 de outubro para 15 de novembro. O segundo turno, que seria em 25 de outubro, foi marcado para 29 de novembro.

 

Os eleitores vão às urnas para eleger prefeitos, vice-prefeitos e vereadores.

Evandro Valadares segue com a candidatura sub judice e decisão vai para o TRE

O deferimento com recurso da candidatura do prefeito Evandro Valadares, expedido pela Justiça Eleitoral da 68ª Zona Eleitoral da Comarca de São José do Egito, na noite da última segunda-feira (26), ainda não se configura numa candidatura garantida. O prefeito concorre subjudice até que o Tribunal Regional Eleitoral julgue as ações que apontam a inelegibilidade pelas diversas razões elencadas pelo MMPE e pela Coligação Muda São José.

 

A defesa de Evandro tem até meia noite desta terça-feira (27) para contra razoar os recursos que serão julgados a partir de amanhã pelo Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco.

 

A advogada Dra. Hérica Nunes, que tem sofrido vários ataques no que diz respeito às questões que envolvem o prefeito de São José do Egito quanto a sua inelegibilidade, foi parte das ações que conseguiram a elegibilidade de Delson Lustosa em Santa Terezinha e a inelegibilidade de Dinca Brandino em Tabira. A profissional utilizou dos mesmos argumentos de Dinca na peça jurídica de Evandro.

Womcy Latam cria capítulo no Nordeste brasileiro

Primeira organização sem fins lucrativos da América Latina, formada por mulheres em cibersegurança, a WOMCY – LATAM Women in Cybersecurity, cria redes, orienta e entrega programas especiais para promover as carreiras e a conscientização cibernética em todo o ecossistema do mercado
A LATAM Women in Cybersecurity (Womcy), rede para profissionais de segurança cibernética na América Latina, tem por objetivo de aumentar a presença de mulheres e reduzir o gap de conhecimento entre gêneros em cybersecurity nas organizações latino-americanas.

A Womcy promove a criação de redes, a orientação e a entrega de programas especiais para ajudar a promover a carreira e a conscientização da segurança cibernética. Letícia Gammil é a presidente da instituição para LATAM, englobando México, Miami, Colômbia, Chile, Brasil, Peru, Argentina, Equador, Uruguai, Paraguai, Bolívia e Venezuela, Canadá, Estados Unidos, dentre outros países. No capítulo liderado por Andréa Thomé no Brasil, há uma iniciativa diferenciada, com a presença dos homens para fomentar a educação no universo de cybersecurity denominada WOMCY He For She.

A comunidade Womcy proporciona networking, palestras, cursos, mentoria e desenvolvimento profissional para mulheres que iniciam sua carreira em segurança cibernética ou que já possuam uma carreira estabelecida. Para aqueles que estão apenas começando sua carreira ou estão investigando carreiras em segurança cibernética, a WOMCY fornece suporte e rede para apoiar suas habilidades e associar um novo membro a um líder experiente por meio de uma comunidade integrada.

Abrangência no Nordeste

A escassez de mão de obra no setor de Segurança da Informação é de 4 milhões de profissionais no mundo, segundo pesquisa do ISC2 em 2019, o que representa uma grande oportunidade para alavancar e estimular a carreira nesse setor com a inclusão de mais mulheres e gêneros. No Nordeste, não é diferente.

Atualmente, 11,9 milhões de brasileiros estão desempregadas, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), o setor de Tecnologia da Informação enfrenta um gap de vagas, cerca de 299 mil em aberto até 2024.

Recife tem mais gente com tecnologia per capita do que outras cidades do Brasil e o Estado concentra um dos maiores polos digitais do mundo, o Porto Digital. Mas isso não é suficiente. “É preciso criar mecanismos e programas para resolver esse gap. Com uma grande representatividade geográfica, criar um Capítulo da WOMCY no Nordeste representa abrir espaço para incentivar e formar mais profissionais no mercado, além de aumentar a taxa de participação de mulheres e outros gêneros em Segurança da Informação. Isso porque a WOMCY conta com diferentes programas, que vão desde suporte aos voluntariados, mentorias, treinamentos, cursos, parcerias com importantes programas de ensino, como a Academia da CISCO, e convênio com empresas”, destaca Flávia Brito, CEO da BidWeb Security IT e Líder do Capítulo WOMCY Nordeste, que terá como uma de suas missões a aproximação da WOMCY Brasil com o Porto Digital, para consolidá-la em uma das regiões mais importantes do país, proporcionando o desenvolvimento do setor de Cibersegurança.

“A inauguração do capítulo da WOMCY no Nordeste é uma conquista mais do que especial para a comunidade e o mercado de Cybersecurity. Faz parte da missão da WOMCY chegar a quem precisa e apoiar as carreiras de mulheres especiais, fortes, resilientes e determinadas, além de reconhecer talentos onde quer que estejam. Desta forma, estamos muito felizes em poder ter foco nos talentos do nordeste, região que certamente nos proporcionará muitas oportunidades de potencializar os sonhos de mulheres maravilhosas.”, cita Andréa Thomé, Líder do Capítulo da WOMCY no Brasil.

O evento de inauguração acontecerá no dia 28/10, das 19 às 21:30 hs., onde serão abordados os seguintes temas:

• Objetivos da WOMCY no Nordeste;
• A WOMCY em LATAM e no Brasil – Projetos e Ações;
• Campanha de Apoio ao Combate da Violência à Mulher;
• Sessão de Perguntas e Respostas aos painelistas – 21 às 21:30.
Inscrições podem ser efetuadas através do link https://bit.ly/3k9hW9j.

Programas

A Womcy está estruturada em três grandes pilares: corporativo, educacional e fundamentos. A ideia é abranger as esferas do universo de segurança da informação, estimulando o conhecimento e a presença feminina no setor, crescente ano a ano. Dessa forma, é possível integrar todo ecossistema envolvendo as empresas, eventos, escolas, universidades, fundações e associações.
Os membros e voluntários da WOMCY, podem, no mundo corporativo, participar do programa (i) Womcy Talks, que leva palestras informativas sobre tendências de segurança cibernética, (ii) do Womcy Mentoring, que provê mentoria a mulheres que desejam crescer profissionalmente no mundo da segurança cibernética e (iii) do Womcy Talent, que visa realizar o encontro de talentos com vagas do mundo corporativo, além de prover programas de capacitação.

No pilar educacional, há a preocupação de fomentar a cultura de segurança de dados e por isso os voluntários e membros podem participar (i) do programa Womcy Girls que leva palestras para meninas de 7 a 14 anos, sobre carreiras STEM (Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática), (ii) do Womcy Geek, que leva conscientização sobre ameaças cibernéticas para crianças e jovens de 7 a 17 anos, (iii) do Womcy Jobs, voltado para homens e mulheres universitários provendo um plano de carreira especializado e ainda, (iv) do Womcy Tech que também atende estudantes das universidades, com o objetivo de ampliar os conhecimentos em segurança da informação por meio de palestras, gamificação e hackatons, entre outras atividades.

No pilar fundamentos, a ONG desenvolveu o programa Womcy Give, voltado para doação do tempo das Womcies (voluntárias), a organizações dedicadas a mulheres e crianças com poucos recursos por intermédio de uma ou mais atividades dos programas oferecidos pela WOMCY. Nesse mesmo pilar, o Womcy Back recebe doações de tempo e recursos financeiros por parte de membros, voluntários, apoiadores e patrocinadores para sustentação dos programas da ONG.

Para ingressar na comunidade Womcy, basta fazer o cadastro no link https://www.womcy.org/pt/membro-individual/.
Sobre a WOMCY LATAM (www.womcy.org)

A WOMCY LATAM promove a criação de redes, a orientação e a entrega de programas especiais para ajudar a promover a carreira e a conscientização da segurança cibernética. Letícia Gammil é a presidente da instituição para LATAM. No Brasil, o capítulo é liderado por Andréa Thomé, onde iniciativas para aumento da participação feminina e para a redução do gap de conhecimento em Cybersecurity e áreas correlatas são executadas e contam com a contribuição dos homens em uma equipe denominada WOMCY He For She.

Informações para Imprensa:
Joyce Passarelli Bacellar
55(018)9 8816-1981
joycepassarellibacellar@gmail.com

Censo mostra que ensino a distância ganha espaço no ensino superior

O Censo da Educação Superior de 2019, divulgado hoje (23) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), aponta que quatro a cada dez calouros no ensino superior optaram por se matricular em cursos de graduação a distância. O levantamento mostra que a educação a distância (EaD) tem ganhado cada vez mais espaço na educação superior, enquanto o ensino presencial tem reduzido as matrículas ano a ano.

Em 2009, as matrículas dos calouros em EaD representavam 16,1% do total. Em 2018, elas representavam 39,8% do total de estudantes que ingressaram nas instituições de ensino superior. No ano passado, eram 43,8%, o que equivale a cerca de 1,6 milhão do total de 3,6 milhões de novos estudantes.

Considerando apenas a rede privada, onde estão matriculados 76% do total de estudantes do ensino superior, a opção pela EaD foi ainda maior entre os calouros, chegando a pouco mais da metade dos alunos, 50,8%.

Já o ensino presencial teve redução. Passou de 60,1% das matrículas dos calouros em 2018 para 56,2%, em 2019. Em 2020, com a pandemia do novo coronavírus (covid-19), o número de ingressantes em EaD deve aumentar ainda mais, de acordo com o presidente do Inep, Alexandre Lopes.

Os dados de 2020 serão divulgados apenas no ano que vem.

“Eu acho que a pandemia vai acelerar essa tendência de migração para o ensino a distância ou ensino híbrido [com aulas presenciais e remotas]. Isso serve também como um ponto de alerta, como um ponto de observação, para o Ministério da Educação como um órgão regulador”, disse.

Diferenças 

Os resultados das avaliações do ensino superior divulgados na terça-feira (20) mostram que os estudantes que se formam em cursos a distância têm desempenho inferior aos estudantes dos cursos presenciais. Mostram também que o perfil desses estudantes é diferente. A maioria dos estudantes de EaD, por exemplo, trabalha, enquanto os de cursos presenciais, não.

“Os resultados têm sido próximos. Não dá para dizer que o curso é melhor ou pior. Também tem que explorar um pouco mais os resultados porque são realidades diferentes”, disse Lopes. “Em relação a qualidade, não dá para afirmar que o curso EaD seja de menor qualidade”, acrescenta.

Matrículas

Segundo o censo, o número total de estudantes matriculados no ensino superior no Brasil segue aumentando. Ao todo, 8,6 milhões de estudantes estão matriculados no ensino superior no Brasil. Em 2018, eram 8,4 milhões. A maior parte, 6,5 milhões, o equivalente a 76%, está matriculada em instituições privadas.

Considerando todas as matrículas, não apenas os calouros, a EaD, com 2,4 milhões de estudantes, representa 28,4% do ensino superior no Brasil. Já a educação presencial, 71,6%, com 6,2 milhões.

Formação de professores

O censo aponta que um a cada cinco estudantes matriculados no ensino superior está em curso de licenciatura, o que possibilita que atue posteriormente como professor. A maior parte desses futuros profissionais, 53,3%, está sendo formada a distância, em cursos EaD. As instituições particulares concentram a maior parte das matrículas desses alunos, 64%. Nessas instituições, a maioria, 73,5%, faz cursos EaD.

Pedagogia lidera a porcentagem de matrículas, com 48,3% dos futuros professores. Em seguida, estão educação física, com 9,1%; matemática, com 5,7%, e história, com 5,3%.

“Os resultados ressaltam a responsabilidade da educação superior em formar os docentes que atuarão na educação básica [etapa que vai do ensino infantil ao ensino médio]”, disse o ministro da Educação, Milton Ribeiro.

“Essa conexão entre as duas etapas de ensino se dá por meio do professor capacitado pela educação superior para ser o elemento central do desenvolvimento da educação básica. O professor é o grande protagonista da educação no Brasil”, ressalta o ministro.

Desistências 

O Censo da Educação Superior mostrou que mais da metade dos estudantes, 59%, que ingressam no ensino superior em 2010 desistiram antes de terminar os estudos. Essa taxa foi um pouco maior, 63%, quando considerados apenas os cursos a distância.

Entre os futuros professores, as desistências daqueles que ingressaram em 2010 também são altas. Chegam a 75% dos estudantes que se formariam para lecionar física, por exemplo.

De acordo com o secretário de Educação Superior do MEC, Wagner Vilas Boas, a pasta está, em parceria com instituições de ensino, desenvolvendo formas de prever as evasões e evitar que elas aconteçam. O projeto será inicialmente implementado em instituições federais, mas será disponibilizado também às particulares.

A pasta aposta ainda na implementação do novo ensino médio, que vai permitir aos estudantes escolher trajetórias para aprofundar a formação. Isso fará com que conheçam melhor as áreas de estudo antes de optarem por um curso superior.

Metas

De acordo com o Plano Nacional de Educação (PNE), o Brasil precisa, até 2024, ampliar as matrículas, fazendo com que mais pessoas tenham acesso ao ensino superior no país. De acordo com o PNE, até 2024 a taxa bruta de matrícula na educação superior deve ser 50% e a taxa líquida, 33%, da população de 18 a 24 anos de idade. Atualmente, essas taxas são, respectivamente, 37,4% e 25,5%.

“Na minha visão, o PNE é um sonho, um objetivo, que colocamos lá em cima, nas estrelas, mas temos um foco para buscar os parâmetros do PNE, e o Ministério da Educação está envolvido de corpo e alma nessa busca”, disse o ministro Milton Ribeiro.

“Com mais escolaridade faremos essa transformação econômica e social tão cara ao nosso país”.

Retomada das aulas presenciais nas escolas da Rede Pública Estadual em Pernambuco

Retorno acontece na próxima quarta-feira (21) apenas para os estudantes do 3º ano do Ensino Médio

A Secretaria de Educação e Esportes, considerando a decisão interlocutória do desembargador do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), José Ivo de Paula Guimarães, e as negociações com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Pernambuco (Sintepe), informa que a retomada das aulas e outras atividades presenciais nas escolas da Rede Pública Estadual ocorrerá partir da próxima quarta-feira (21).

Nesta primeira etapa, retornarão apenas os estudantes do 3º ano do Ensino Médio, pois eles estão em seu último ano na Educação Básica e em preparação para o Enem, SSA/UPE e outros vestibulares. No dia 27 de outubro, as escolas poderão retomar as atividades presenciais com os estudantes do 2º ano. Na semana seguinte, na terça-feira, 03 de novembro, estarão autorizadas as aulas presenciais alunos do 1º ano, do Ensino Técnico Concomitante e Subsequente e da Educação de Jovens e Adultos.

É importante ressaltar que este retorno dos estudantes é opcional e no caso dos menores de idade, a decisão de voltar à escola caberá aos pais ou responsáveis. Não irão retornar os estudantes, professores e demais profissionais da Educação com fatores de risco, como por exemplo maiores de 60 anos.

Premiê do Japão promete fazer tudo para realizar Jogos de Tóquio 2021

O primeiro-ministro do Japão, Yoshihide Suga, prometeu nesta sexta-feira (16) fazer “tudo que for preciso” pela realização da Olimpíada de Tóquio no ano que vem, trabalhando intensamente com o Comitê Olímpico Internacional (COI) e os organizadores locais.

Ele também mencionou sua visita ao Vietnã e à Indonésia, marcada para domingo (18), dizendo que um Indo-Pacífico livre e aberto é “essencial” para a estabilidade da região. A visita será a primeira viagem ao exterior como premiê.

Na assembleia popular, que também marcou seu primeiro mês no cargo, Suga acrescentou que combinará medidas de contenção do novo coronavírus (covid-19) com ações para reativar a economia.

SJE: Oposição protocola prova contra Evandro

Após o pedido de indeferimento em caráter definitivo da candidatura do prefeito Evandro Valadares pelo Ministério Público, a Coligação Muda São José, que já havia impugnado o pedido de registro de candidatura, apresentou alegações finais no processo com uma prova definitiva da impossibilidade de ser eleito do candidato da situação.

Foi juntado ao caso o contracheque de Valadares demonstrando que o prefeito fez uma confissão ao permitir o desconto do parcelamento em seus vencimentos.
O parcelamento da dívida deixa claro que houve dano ao erário e que este foi reconhecido pelo candidato à reeleição, que se apressou para pagar o montante.
No entanto, o adimplemento da dívida não apaga o dano e muito menos as consequências políticas, entre elas a inelegibilidade.

A advogada Hérica Nunes, que representa a Coligação Muda São José, disse que “todo o processo corre no tempo da Justiça, obedecendo os trâmites”. E concluiu, se referindo à situação de Valadares: “A vida pública exige vidas limpas”.

Agora cabe à Justiça Eleitoral a decisão final do pedido de impugnação do registro de Valadares.

Governo lança programa para mapear genoma de 100 mil brasileiros

Lançamento do Programa Genomas Brasil, no Palácio do Planalto. Foto: Valter Campanato / Agência Brasil

O governo federal lançou nesta quarta-feira (14), no Palácio do Planalto, o Programa Nacional de Genômica e Saúde de Precisão, batizado de Genomas Brasil. A cerimônia contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro; do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello; além de diversas outras autoridades. O principal objetivo do programa é a criação de um banco de dados nacional com 100 mil genomas completos de brasileiros, nos próximos anos.

O projeto sequenciará genes de portadores de doenças raras, cardíacas, câncer e infectocontagiosas, como a covid-19. A escolha das doenças levou em conta a quantidade de casos no país e o alto custo que geram ao Sistema Único de Saúde (SUS), segundo informou o Ministério da Saúde.

Por ser constituído por uma população altamente miscigenada, com traços genéticos de diferentes etnias, como africanos, ameríndios, europeus e asiáticos, o mapeamento do genoma dos brasileiros pode dar um impulso no conhecimento genético em escala global. Os avanços na ciência genômica foram feitos com base no código genético de populações caucasianas, principalmente europeus e seus descendentes diretos, que representam cerca de 80% de toda a informação disponível no mundo sobre o genoma humano.

Para o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, o Brasil está atrasado na corrida internacional pelo sequenciamento do genoma humano e o programa deverá estruturar a posição no Brasil no setor. “Precisamos correr atrás do prejuízo. Estamos efetivamente focados em buscar o mapeamento do DNA de 100 mil brasileiros em quatro anos. Isso vai nos dar capacidade de medicina de precisão. Pra deixar claro, nós precisamos dar o remédio certo, na dose certa, para aquela pessoa em que o remédio vai fazer efeito. Se não, nós não vamos estar fazendo a saúde que brasileiro merece em 2020 e 2021”.

“Agora, [o Ministério da Saúde] dá um grande passo para nós entrarmos na elite a questão do tratamento de doenças no Brasil, através desse projeto Genomas Brasil”, celebrou o presidente Jair Bolsonaro, durante a cerimônia.

Como vai funcionar

De acordo com o Ministério da Saúde, o Genomas Brasil vai trabalhar em três frentes para criar um cenário que permita implementar a saúde de precisão no SUS. A primeira fase visa fortalecer as áreas de ciência e tecnologia no Brasil, apoiando financeiramente a execução de pesquisas e formação de pesquisadores altamente qualificados. Para isso, a pasta firmou acordo com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) este ano em que disponibilizou mais de R$ 71 milhões do seu orçamento para viabilizar ações de fomento à pesquisa e à capacitação de pesquisadores.

A segunda etapa visa estabelecer um projeto piloto de pesquisa para avaliar a viabilidade de implementação de serviço de genômica e saúde de precisão no SUS, além de qualificar os profissionais da rede pública para a medicina personalizada e de precisão. Os participantes da pesquisa que terão seus genomas sequenciados serão recrutados diretamente pelos serviços da rede pública que cuidam dos pacientes com doenças raras, cardiovasculares, oncológicas e infectocontagiosas do SUS. Esse projeto é inspirado no 100.000 Genomas do Reino Unido, iniciado em 2012.

A terceira fase consiste em fortalecer e estimular a indústria brasileira de genômica e saúde de precisão. O Genomas Brasil prevê a criação de um programa de pré-aceleração de startups, com o objetivo de estimular ideias inovadoras para a indústria nacional. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) abrirá também uma chamada pública no valor aproximado de R$ 50 milhões para o sequenciamento genético da população brasileira, o apoio na estruturação do modelo de participação da iniciativa privada no financiamento e na pesquisa de saúde de precisão e o fomento a startups na área de genômica via Programa BNDES Garagem.

Professora Roseane Borja faz caminhada no bairro Borja

A candidata a prefeita da cidade de São José do Egito, professora Roseane Borja, realizou na tarde desta quarta-feira (14), uma caminha acompanhada por seu grupo político.

Passaram pelas ruas do bairro São Borja e conversaram com os moradores do local. Palavras e gestos de apoio foram trocados, e a candidata destacou a importância do contato com os cidadãos.

“Hoje foi um dia produtivo que me deu muita força para seguir com o meu trabalho. É muito gratificante receber o carinho de todas essas pessoas. Ouvi-las é uma das prioridades da minha campanha”, afirmou.

De acordo com a assessoria, a caminhada seguiu as recomendações das autoridades sanitárias para prevenção à disseminação do coronavírus.