Em maio de 2019 o Governo de Pernambuco lançou o programa denominado de “Caminhos de Pernambuco”, com um investimento que prevê cerca de R$ 505 milhões, contemplando 5.554,5 km de estradas em péssimas situações no estado. Ainda estipula o prazo até 2022 para a restauração das rodovias estaduais.

A reestruturação das rodovias no Sertão estava prevista para ter início em junho de 2019 com investimento do “Caminhos de Pernambuco”. O serviço foi iniciado, mas em marcha lenta, praticamente sem evolução nas melhorias.

Desde então foi feita a restauração de um buraco em São José do Egito no trajeto entre Tabira, na altura do Sítio Papagaio, onde no final de agosto do ano passado vitimou um morador do Distrito de Riacho do Meio. Entre Tabira e Afogados da Ingazeira outros buracos foram tapados também após a colisão de veículos e a perda de vidas.

No final do mês de janeiro de 2020 os trabalhos do Programa Caminhos de Pernambuco desapareceram das estradas do Pajeú.

Agora a preocupação está voltada aos poucos buracos que foram tapados voltarem ao formato de crateras com as chuvas que caem neste início de fevereiro, como já acontece na PE-350 que liga Triunfo a PE-320 em Flores onde foi recentemente restaurada, mas com as chuvas já reaparecem.

 

Trabalhos do Programa Caminhos de Pernambuco desaparecem das estradas do Pajeú

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *