Plenário da Assembleia Legislativa de Pernambuco. Foto: Alepe

Mais de cinco milhões de pernambucanos foram às urnas neste domingo (7) escolher os representantes do País e do Estado para os próximos quatro anos. Na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), 24 dos 49 deputados atuais conseguiram se reeleger, o que significa que haverá uma renovação de mais da metade do Parlamento (25 vagas). Entre os deputados com mandato atualmente, cinco optaram por concorrer para a Câmara Federal, em Brasília (DF). Desses, três obtiveram êxito.

Para a composição da 19ª Legislatura da Alepe (2019-2022), a maioria dos votos foram nominais (93,97%) e 7,03% do eleitorado deu preferência a votos nas legendas. As bancadas partidárias sofreram alteração com o pleito. Em 2019, será do PSB a maior bancada, com 11 deputados. Hoje com o maior número de representantes na Casa – 14 -, o PP elegeu dez parlamentares. Quatro siglas sem representação atualmente na Assembleia se somam à próxima legislatura: Avante, PCdoB, PHS e PRTB.

Outra novidade é o crescimento da presença feminina. Atualmente, seis mulheres integram a Casa, das quais cinco foram eleitas em 2014 e uma assumiu na suplência. Nessa eleição, dez conquistaram mandatos. O resultado é recorde na história da Alepe, cuja primeira parlamentar mulher foi eleita em 1945, Adalgisa Cavalcanti. Até então, o maior número de mulheres na instituição havia sido registrado na 15ª Legislatura (2003-2006), quando nove cadeiras foram ocupadas por deputadas.

O primeiro turno foi encerrado com 17,9% de abstenções. Votos em branco para o cargo de deputado estadual foram 301.226, o que representa 5,59% do total. O número de nulos foi 578.960, um percentual de 10,74% do eleitorado. Confira o resultado oficial divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral.

Eleições 2018: Assembleia Legislativa renova mais da metade das cadeiras
Classificado como:            

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *