A Base de Dados do Estado, BDE, gerenciado pela Agência Estadual de Planejamento e Pesquisas de Pernambuco – Condepe/Fidem, vai ser reformulada e migrar para uma plataforma de informática mais moderna. A ferramenta propicia o acesso online às mais importantes informações estatísticas socioeconômicas de Pernambuco.

A modernização deste sistema ocorrerá com o apoio da ampliação de uma das metas do Programa Especial de Controle Urbano e Ambiental do Território Estratégico de Suape, que objetiva a integração do novo BDE ao Sistema de Informações Geográficas – SIG TES. A ação promoverá a interface – inclusive, de níveis diferentes de escala geográfica e de interesse na informação -, por meio de dados referentes aos municípios e dados de caráter intramunicipal (escala de maior detalhe).

A empresa Notoriun Tecnologia foi contratada, através de licitação, para desenvolver a ação, que tem como meta agilizar o atendimento ao público que busca por dados estatísticos de fontes confiáveis e em tempo real, como número de eleitores por grupos de idade, receita orçamentária do Estado, a preços correntes, entre outras. O investimento total é de R$ 235 mil e os recursos são do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES.

O diretor de Estudos e Pesquisas da Agência Condepe/fidem, Maurílio Lima, contou que a última atualização da BDE ocorreu há cerca de 10 anos. “É muito importante este trabalho para que possamos acompanhar os avanços tecnológicos atuais”, registra o gestor da área que congrega Estatística, Cartografia, Geoprocessamento, Disseminação de Informações, entre outros. A ideia, complementa o diretor, é a de atender a demanda dos usuários e contornar as dificuldades de acesso a conteúdos de qualidade e sistematizados, no que tange a informações espaciais do território pernambucano.

Para ele, a continuidade da BDE e seu constante aprimoramento é fundamental para consolidá-la como principal fonte de informações socioeconômicas de Pernambuco. Além de permitir a integração entre as diversas Bases de Dados Setoriais existentes nas Secretarias Estaduais, também possibilita a democratização, transparência e universalização das informações.

Com relação à integração da BDE no ambiente do SigTES, Maurílio Lima explica que é fundamental, visto se tratar de conteúdo de caráter geográfico e estatístico, pertinente ao território do estado, que foi resultado da produção extensa de informações unificadas da cartografia e de geoprocessamento. “A integração dos dados do SigTES com os outros dados territoriais de Pernambuco, que integram a base de dados, será uma grande oportunidade para os gestores do TES analisarem como o uso e a ocupação do solo vem se consolidando a partir de um olhar mais amplo que a visão intramunicipal (principal uso do SigTES), o que permitirá observar e estudar tendências da dinâmica espacial do território”, registra o diretor.

Durante esta semana ocorreram reuniões internas na Agência Condepe/Fidem com todos os envolvidos na elaboração desta nova BDE que atuam na diretoria, na área de Tecnologia de Informação (TI) e na coordenação do Programa Especial de Controle Urbano e Ambiental do TES visando fazer a interface de informações e também criar um cronograma para o trabalho, que deverá ser concluído no prazo de 30 dias.

Representante da Notoriun Tecnologia coletou informações e mostrou como se dará a migração do atual sistema de software da BDE para o outro chamado de BI + Portal de informações (BI Geográfico). Segundo Fabiano Scardus, diretor de tecnologia da empresa, o  software adotado será customizado para agregar em único portal as aplicações de GIS WEB da nova BDE-PE e o ambiente do Sig TES.

Pelo contrato, além da aquisição do software, a Condepe/Fidem terá a customização da aplicação para unificar-se ao padrão visual dos sites do Governo do Estado; a instalação e configuração nos servidores da Agência Estadual de Tecnologia da Informação – ATI; além de treinamento para os usuários e para administradores do sistema.

O novo sistema será implantado por meio da aquisição de licença definitiva de uma solução computacional baseada em sistema de informações geográficas (SIG) em ambiente web e ferramentas de Business Intelligence (BI). Estes, integrados a um banco de dados geográfico (geodatabase), possibilitarão a exibição de seus conteúdos por meio de: Mapas, Gráficos, Relatórios, Pesquisas e Análise Espaciais em softwares de front-end, que constituirão um site com status de PORTAL da GeoInformações do Estado de Pernambuco. “Quando agregados à cartografia  por meio de um SIG, essa tecnologia se volta para a gestão do território, objeto fim do SigTES”, comentou José Gleidson, gerente de Sistematização e Disseminação de Informações da Agência.

Base de Dados do Estado será modernizada com recursos com BNDES
Classificado como:    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *