O Tribunal Superior Eleitoral revogou na última quinta (8) mudança na resolução sobre pesquisas eleitorais que proibia perguntas não relacionadas ao tema eleições.

A alteração proposta na semana passada gerou polêmica e muitas críticas dos institutos de pesquisas, que se sentiram ameaçados na liberdade do exercício do trabalho informativo.

Se fosse aprovada, a mudança impediria, por exemplo, questionar dos eleitores se concordam ou não com temas polêmicos, como pena de morte ou redução da idade penal.

O presidente do TSE, ministro Luiz Fux, justificou a decisão de voltar atrás nas normas para as pesquisas como “um dever de evitar dúvidas e inseguranças jurídicas”.

A medida teve apoio da Associação Brasileira das Emissoras de Rádio e Televisão, a Abert, principalmente no que se refere à ameaça à liberdade de expressão e o direito à informação.

Pesquisas eleitorais poderão ter perguntas não relacionadas à eleição
Classificado como:            

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *