Cristiano Ronaldo faturou o prêmio em 2008, 2013, 2014, 2016 e 2017. Foto: AFP PHOTO/Ben STANSALL

Não houve espaço para zebra no prêmio de melhor jogador do mundo da Fifa de 2017. Nesta segunda-feira (23), em cerimônia realizada em Londres (Inglaterra), Cristiano Ronaldo recebeu a condecoração pela quinta vez na carreira, igualando Lionel Messi como recordista de conquistas do troféu. Entre as mulheres, a eleita foi a holandesa Lieke Martens.

Ronaldo superou Messi, que ficou em segundo, e Neymar, terceiro colocado, enquanto Martens levou a melhor sobre a americana Carli Lloyd e a venezuelana Deyna Castellanos.

“Em primeiro lugar, quero agradecer aos meus companheiros. Foi um ano extraordinário. Faz 11 anos que estou aqui no palco. Talento, trabalho duro, muita dedicação”, disse Cristiano após receber o troféu das mãos do brasileiro Ronaldo, do argentino Diego Maradona e do presidente da Fifa, Gianni Infantino.

Terceiro colocado na votação, Neymar parabenizou o português pela conquista, destacando os títulos levantados pelo jogador do Real Madrid durante a última temporada. “Foi um cara que conseguiu tudo esse ano. Dou os parabéns, tem seus méritos. É um cara que vem fazendo muita história no futebol. Tem que ser muito respeitado, tanto ele quanto o Messi, são duas grandes figuras do futebol mundial. Estou muito feliz de estar ali entre os três, pelo menos na luta pelo título”, afirmou.

O craque do PSG ainda projetou a próxima premiação. “Se tudo der certo em um ano, eu posso estar mais perto do troféu”, completou.

Além de 2017, Cristiano já foi eleito o melhor do mundo pela Fifa em 2008, 2013, 2014 e 2016 – a primeira ainda pelo Manchester United, as demais defendendo a camisa do Real Madrid. Já Messi ganhou a honraria em 2009, 2010, 2011, 2012 e 2015.

Na temporada 2016/17, que foi levada em consideração pela Fifa no prêmio deste ano, Ronaldo faturou a Liga dos Campeões pelo Real Madrid e foi também o artilheiro do torneio, com 12 gols. O português de 32 anos ganhou ainda o Campeonato Espanhol.

O prêmio da Fifa, que passou a ser chamado de “The Best” a partir da edição 2016, é escolhido a partir de quatro votações, cada uma com peso de 25% no resultado final: técnicos de seleções, capitães de seleções, jornalistas e torcedores, esta última por meio da internet.

Entre 2010 e 2015, o prêmio da Fifa foi concedido em parceria com a tradicional Bola de Ouro da revista France Football. A partir do ano passado, porém, as duas premiações voltaram a acontecer separadamente. Tanto Cristiano Ronaldo quanto Messi e Neymar, aliás, estão na lista de 30 finalistas da Bola de Ouro, cujo vencedor será divulgado em dezembro.

 

Uol

Futebol: Cristiano Ronaldo é melhor do mundo pela 5ª vez e iguala recorde de Messi
Classificado como:    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *