A Operação Lava Jato se estende além das fronteiras do Brasil para outros 48 países. São 291 acordos de cooperação internacional para investigar irregularidades em contratos de obras públicas com construtoras, levantar provas, rastrear e recuperar dinheiro ilícito.

A maior parte dos pedidos é da justiça brasileira: 172 medidas em 38 países. Já na mão oposta, foram 29 países com 119 pedidos para colaboração na apuração das denúncias.

Entre os países acionados pelo Brasil estão Bahamas, Canadá, Estados Unidos, Rússia, China, Noruega, Dinamarca, Angola, Cingapura e Macau. E diversas ilhas reconhecidas como paraísos fiscais, como Cayman, Jersey e Virgens Britânicas.

Já a justiça brasileira foi acionada pela França, Reino Unido, Porto Rico, México, Guatemala, Costa Rica, Angola, Venezuela, Colômbia, Uruguai e Argentina.

Uma das maiores dificuldades de finalização dos processos na Lava Jato é a comprovação das denúncias de irregularidades cometidas em outros países. São impedimentos impostos pela lei de cada local e limites jurídicos na validação de provas para condenação.

Operação Lava Jato mantém acordo com 48 países para investigar denúncias de corrupção
Classificado como:    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *