Saúde Preventiva

 

A saúde preventiva pode ser tratada como um conjunto de ações, para prevenir que doenças não aconteçam ou não se agravem.

Muitas vezes os gestores públicos se preocupam em demasia com conceitos, programas e projetos sofisticados, quem sabe em função dos vultuosos volumes de recursos financeiros que serão aplicados, e acabam esquecendo de coisas simples que podem gerar um resultado inesperado.

Se prevenir significa impedir que aconteça, precisamos antes de contratar médicos, contratar garis.

Acho que desta vez fui muito petulante, porém foi proposital, pois sabemos que um não substitui o outro, mas que cada um tem a sua importância dentro do conceito que nos propomos discutir aqui, pois acredito que os gestores públicos deveriam levar em consideração a importância de cada servidor, mostrando para ele qual o seu papel e a sua importância dentro do processo da administração pública, no nosso caso, do município.

O gari tem um papel fundamental no trato da limpeza pública. É ele que deve procurar fazer o serviço de varrição e coleta de forma eficiente e eficaz, pois o desempenho do seu trabalho com zelo e dedicação modifica a paisagem da cidade, proporciona o que podemos chamar de saúde preventiva.

Podemos observar este processo quando das campanhas de epidemias, tipo da dengue, quando os moradores são orientados a retirar pneus, vasos e outros utensílios que possam acumular água parada, ou seja, limpar as suas casas.

E o gari não é apenas um varredor de rua e coletor de lixo, ele é mais que isto, e deverá ser tratado como agente da limpeza pública que proporciona a transformação da paisagem da cidade e trabalha a prevenção da saúde através de suas ações.

Mas para isto, é necessário que ele saiba da importância do seu papel perante a comunidade, e que a comunidade perceba quão valiosa é a sua missão.

É preciso que os gestores percebam a importância do servidor público para o desenvolvimento de ações que melhorem a qualidade de vida das pessoas, não esquecendo de valorizar categorias importantes no trato da gestão, não apenas no aspecto financeiro, mas também no aspecto profissional.

Assim como é necessário que as pessoas reconheçam a importância deste trabalho dentro da comunidade em que convivem.

Para isto é necessário que os gestores mudem de postura, busquem não só treinar, mas oferecer capacitação para todos os servidores públicos buscando mostrar a importância do seu papel dentro da função que desempenham, pois assim como o gari poderá contribuir com a saúde preventiva, o médico deverá cuidar da saúde curativa, e se tiver compromisso, poderá trabalhar também a saúde preventiva.

Portanto, não precisamos apenas treinar o gari ou o médico, mas capacitar a todos os servidores para que entendam, no caso do médico, que o seu papel não é fazer um número mínimo de atendimentos, mas cuidar da saúde da comunidade para a qual foi contratado.

Assim como o gari não tem a tarefa de apenas varrer um determinado perímetro urbano ou coletar uma determinada quantidade de resíduos, mas de cuidar da saúde e da paisagem da cidade.

Se nós, enquanto cidadãos, tivéssemos a capacidade de repensar os nossos conceitos, as nossas ações, juntos com os servidores e gestores públicos, teríamos uma grande oportunidade de melhorar a qualidade de vida das pessoas através de pequenas mudanças de atitudes.

 

Tarcízio Leite

São José do Egito-PE

WhatsApp (87) 99992-3163

 

– As opiniões emitidas pelos colunistas, colaboradores e leitores são de inteira responsabilidade dos mesmos e não refletem, necessariamente, a opinião do Blog Geraldo Palmeira.

Artigo: Saúde Preventiva > Por Tarcízio Leite
Classificado como:        

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *