Imagem ilustrativa

A Secretaria Estadual de Defesa Social e o Centro Brasileiro de Pesquisas em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe/Cespe) receberam recomendação da Promotoria de Defesa do Patrimônio Público do Ministério Público de Pernambuco para que promovam a anulação da prova de avaliação psicológica do concurso público para agente, delegado e escrivão da polícia civil, entre outros cargos, realizada em outubro de 2016.

Denúncias de candidatos apontam que alguns deles receberam o caderno da prova já com respostas e, durante a investigação do MPPE, a empresa responsável pela seleção admitiu que realmente aconteceu o incidente (“cadernos riscados, marcados ou rasurados”) em seis das 76 salas.

A seleção foi empreendida para mais de 900 servidores.

Ministério Público quer anulado resultado de concurso da Polícia Civil de Pernambuco
Classificado como:        

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *